terça-feira, 31 de maio de 2011

MARCO AURÉLIO DÁ NOVO GOLPE NA TCA E PLANEJA FUGA



Marco Aurélio (Reginaldo Faria) já havia demonstrado antes que a TCA serve de poupança para suas contas secretas fora do país. Foi por causa de 800 mil dólares que ele desviou da empresa que muitos problemas foram causados, inclusive para Raquel (Regina Duarte) e Ivan (Antônio Fagundes).

Dessa vez, o executivo conseguiu convencer Odete (Beatriz Segall) que a melhor opção para a empresa seria o aluguel de aeronaves de uma empresa irlandesa, mesmo sob protestos do jovem Afonso (Cássio Gabus Mendes). Marco Aurélio fez sua viagem ao país para resolver os problemas e voltou com uma novidade para sua esposa. Precisarão ir embora do Brasil em breve.

Numa arriscada negociação, o marido de Leila (Cássia Kiss) recebeu uma boa propina pelo fechamento do negócio e embolsou 24 milhões de dólares.  

Será que Marco Aurélio sairá ileso dessa? Não perca em Vale Tudo!

Está chegando o grande dia. Daqui a 20 capítulos a pergunta mais famosa do país voltará à cabeça dos brasileiros: Quem Matou Odete Roitman? Para preparar este momento, o blog está de layout novo com contagem regressiva e ainda: leia em Além da Novela matéria publicada pelo jornal O Globo em 1988 sobre o desfecho da personagem.

TWITCAM ADIADA!!! Nesta quarta-feira, às 23:45, Jean Cândido, editor do blog, baterá um papo com os internautas pela twitcam! Participe pelo @valetudonoviva

Assista o Capítulo 171 exibido nesta segunda-feira

ALÉM DA NOVELA - BRENDA RUSSEL

BRENDA RUSSELL

Brenda Russell em 2011
Quem nunca ouviu Piano In The Dark, música de Brenda Russell só pode estar em duas categorias: tem menos de 20 anos e pouco liga para o pop dos anos 80 ou ainda não nasceu. A verdade é que a música, hoje queridinha dos programas no estilo Good Times das rádios de qualquer país, foi um verdadeiro sucesso no ano em que foi lançada, 1988.

Aqui no Brasil, conhecemos a romântica canção, composta pela própria intérprete, na trilha internacional de Vale Tudo. A faixa é tema da viúva alegre Aldeíde Candeias (Lília Cabral) em seu romance com o jovem modelo André (Marcelo Novaes). 

Brenda Russell é uma novaiorquina negra nascida no Brooklyn em 1949. A cantora e compositora passeia bem por vários estilos que vão do Pop ao Jazz. Segundo artigo do Wikipedia, suas composições já foram gravadas por grandes nomes como Stevie Wonder e Aretha Franklin.

A música Piano In The Dark foi o principal single de seu álbum Get Here e foi indicada a três Grammys no ano. Os backings da canção foram feitos por Joe Esposito, famoso cantor que fez grande sucesso nas décadas de 70 e 80.

O último álbum lançado pela cantora foi em 2004 - Between The Sun And The Moon.

Assista o clipe de Piano In The Dark em Trilha Sonora.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

RAQUEL PEDE A LUCIANO PARA ACHAR DOSSIÊ DE IVAN


Raquel (Regina Duarte) reviu Ivan (Antônio Fagundes) no hotel onde o ex-diretor da TCA está trabalhando e todo o grande amor que sente por ele se mostrou mais vivo do que nunca. A dona da Paladar resolveu encontrar alguma solução para conseguir se livrar da chantagem de Odete (Beatriz Segall) e assim poder viver com seu amado de uma vez por todas.

É assim que Raquel se lembra que Luciano (Jairo Lourenço) está trabalhando bem próximo da diretoria e tem certeza que o rapaz poderá ajudá-la. Para isso, a mãe de Fátima (Glória Pires) conta ao rapaz tudo o que Odete fez para separá-la do ex-chefe de Luciano.

Só há uma forma para salvar Ivan. Luciano precisa roubar o dossiê que, provavelmente, está num cofre dentro da própria TCA. Este é o pedido de Raquel ao rapaz que vai ajudá-la. 

Será que Luciano vai conseguir encontrar o dossiê contra Ivan? Não perca em Vale Tudo nesta segunda-feira.

Nesta terça-feira, Jean Cândido, editor do blog Vale Tudo, baterá um papo com os internautas sobre a reta final da novela pela twitcam. Quem quiser participar, basta seguir o twitter @valetudonoviva. Participe!

Muitos fãs fazem suas apostas quando o assunto é uma remake de Vale Tudo. Por mais remota que seja a possibilidade, o blog propõe uma brincadeira. Se houvesse um remake, que atriz faria Odete Roitman? Vote na enquete dando sua opinião!

sábado, 28 de maio de 2011

SE FOSSE HOJE, MORRER SERIA POUCO PARA ODETE


Vale Tudo está chegando em sua reta final e daqui a algumas semanas chega o tão esperado desfecho de Odete Roitman (Beatriz Segall). Mas para os leitores do blog, se a novela estivesse sendo escrita em 2011, a vilã teria outro final.

Apenas 18% dos leitores do blog Vale Tudo no Viva acham que o melhor final para a personagem seria o mesmo: ser assassinada. 22% gostariam que o final de Odete fosse semelhante ao de Bia Falcão (Fernanda Montenegro) em Belíssima (Sílvio de Abreu, 2005), ir embora do país com um novo amante. 

Mas a vontade de justiça está mais aflorada entre os telespectadores de Vale Tudo. 58% dos leitores gostariam que Odete fosse presa e desmoralizada por todas as maldades que fez.


Em breve, ela não será presa, mas o público pode esperar pela desmoralização da vilã na frente de todos de sua família. Para Odete, de uma forma ou de outra, a justiça cumprirá seu papel.

Leia entrevista da atriz Beatriz Segall para a Revista Veja em 1988. 

Assista o capítulo 170 exibido nesta sexta-feira

sexta-feira, 27 de maio de 2011

BEBÊ DE FÁTIMA NASCE COM PROBLEMAS


Algumas mulheres não nasceram para ser mães. E parece que Fátima (Glória Pires) está nesta lista. Mesmo assim, não adiantou muito. Nem uma queda da escadaria do Theatro Municipal fez com que a filha de Raquel (Regina Duarte) perdesse o filho.

Mas a gravidez de Fátima não foi muito tranquila, os últimos seis meses tem sido um inferno em sua vida, já que Afonso (Cássio Gabus Mendes) descobriu suas traições e passou a tratá-la como merece.

O grande dia chegou e a moça vai dar à luz um menino, mas um problema coloca o bebê em risco. Uma doença respiratória séria. Nenhuma hipótese pode ser descartada antes dos resultados dos exames.

Será que o neto de Raquel ficará com sequelas? Não perca as emoções de Vale Tudo nesta sexta-feira.





Gosta de humor? E de novela? E já pensou um lugar que junte as duas coisas? Este é o NOVELUDO! O site foi criado por nosso parceiro Nilson Xavier, do Teledramaturgia. Acesse agora e se divirta com as brincadeiras inspiradas nas nossas novelas e se torne um noveludo também! www.noveludo.com.br

Continue votando na enquete que está no ar.


Na próxima terça-feira, Jean Cândido, editor dos blogs das principais reprises do Canal Viva, baterá um papo com os internautas na próxima terça-feira, às 23:45. Para participar do papo, basta ficar ligado no twitter @valetudonoviva

Assista o Capítulo 169 exibido nesta quinta-feira.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

RAQUEL TENTA CONVENCER RUTE A DENUNCIAR ODETE


Se Rute (Zilka Salaberry) soubesse o que encontraria no Brasil, não teria retornado. Dayse (Nara Abreu) tenta convencê-la a contar toda a verdade para Heleninha (Renata Sorrah) e acabar com o sofrimento da pintora, mas ela prefere deixar tudo como está.

Mas quem entra no jogo agora é Raquel (Regina Duarte). Avisada pela empregada de Marco Aurélio (Reginaldo Faria) que Rute está no Brasil, a dona da Paladar precisa convencê-la a revelar o segredo de Odete (Beatriz Segall). 

Mesmo Dayse afirmando que a amiga não vai mexer novamente nesta história, Raquel não perde suas esperanças e vai conversar com aquela que pode salvar a todos que sofrem nas mãos da vilã. Rute diz que vai pensar.

Será que Raquel conseguirá convencer a mulher? Não perca essas cenas nesta quinta-feira em Vale Tudo!



Nesta quarta-feira, as tags "D. Benta" e "Odete" lideraram os Trending Topics do Brasil! Vale Tudo é líder de audiência também nas redes sociais.

Continue votando na enquete que está no ar e ajude a decidir o post deste sábado.

Já conheceu o blog dedicado à reprise de Roque Santeiro? Acesse agora e leia matéria publicada em 1975 sobre a estreia da primeira versão. www.roquesanteiro2011.blogspot.com

Assista o capítulo 168 exibido nesta quarta-feira

quarta-feira, 25 de maio de 2011

DAYSE ENCONTRA RUTE



Odete (Beatriz Segall) nem imagina o que estão preparando contra ela. Desde que Dayse (Nara Abreu) contou a Bartolomeu (Cláudio Correa e Castro) e Raquel (Regina Duarte) que a ex-empregada da matriarca sabe um terrível segredo que pode mudar os rumos da vida de todos, a pessoa mais esperada se chama Rute (Zilka Salaberry).

E a mulher finalmente vai aparecer. Morando fora do país porque vive amedrontada com o segredo que sabe, Rute não quer saber de mexer novamente nesta história. Dayse até tenta tocar no assunto, mas para ela são favas passadas.

Mas a leal empregada de Marco Aurélio (Reginaldo Faria) sabe que a hora chegou e que precisa ajudar a resolver essa questão para poder viver com a consciência tranquila e procura o pai de Ivan (Antônio Fagundes). 

Não adianta todos saberem o segredo da vilã se não há provas, e quem pode contar tudo está no Rio de Janeiro. Será que Raquel e Bartolomeu conseguirão convencer Rute a contar toda a verdade? Não perca essas cenas em Vale Tudo!


Uma música que também fez a cabeça dos românticos nos anos 80 foi Piano In The Dark de Brenda Russell. Leia sobre a cantora e compositora em Além da Novela e assista o clip oficial em Trilha Sonora.


Continue votando na enquete e ajude no assunto do nosso post deste sábado.


Assista o Capítulo 167 exibido nesta terça-feira

ALÉM DA NOVELA - TOM CHIQUÉRRIMO

TOM CHIQUÉRRIMO
Beatriz Segall brilha como Odete em Vale Tudo

Desde que Vale Tudo, a novela das 8 da Rede Globo, estreou, em maio, suas principais coesões têm sido proporcionadas pela trama que envolve a espertalhona Fátima, vivida por Glória Pires e sua mãe, a ingênua Raquel, interpretada por Regina Duarte. Nas últimas semanas um outro personagem, com uma interpretação discreta e segura, vem conquistando um posto de destaque na novela – a matriarca Odete Reutemann (sic), vivida por Beatriz Segall. A milionária e poderosa empresária, que dirige com mão de ferro a Companhia Aérea TCA e ao mesmo tempo manipula a vida dos filhos – a alcoólatra Helena (Renata Sorrah) e o inseguro Afonso (Cássio Gabus Mendes) -, não transparece na tela como uma merca caricatura de mulher rica e má, como costuma ocorrer com as grã-finas de novelas. Beatriz dá vida a uma Odette convincente, que parece realmente pertencer à alta sociedade. Sofisticada, ela vive irritada por ter deixado Paris para voltar ao Brasil. Dominadora, não hesita em abusar do poder que tem para conquistar o que deseja. Nos próximos capítulos, Odete não só comprará a confiança de Fátima como também convencerá a família inteira que ela é a mulher para se casar com Afonso.

A chave do bom desempenho da personagem – à exceção de sua arrogância e mau caráter – são as características que Odete e Beatriz têm em comum. Sem os exageros ou a afetação de Odete, a atriz também é uma mulher culta, refinada e vaidosa. Dividindo-se numa  agenda apertada entre os palcos de teatro e os estúdios de televisão, num eterno corre-corre entre suas duas casas, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo, Beatriz está sempre impecavelmente vestida. Em qualquer ocasião, faz questão de esconder a idade e cuidar de sua aparência. Nos bastidores da Globo, seus colegas de trabalho são unânimes em afirmar que ela é, sobretudo, uma mulher chique.  “Beatriz é uma das poucas atrizes brasileiras que conseguem dar credibilidade ao papel de rica”, diz um dos autores de Vale Tudo, Gilberto Braga.

Maurício Segall
PRISÃO – Dona de uma vida social pouco movimentada – prefere receber os amigos em casa a sair para noitadas -, Beatriz cultiva pequenas excentricidades – coleciona copos de cristal e pincenê, como revela um dos seus amigos, o jornalista Sérgio Augusto da Folha de S. Paulo. O sucesso da personagem também se deve ao empenho da atriz em acreditar que as maldades de Odete sempre têm algum fundamento, ou seja, a sua capacidade de viver o personagem por completo. “Tenho horror às pessoas prepotentes, mas quando encarno a Odete me convenço de que o que ela está fazendo é correto”, diz Beatriz.

A criação de Odete é um momento de brilho de uma atriz que enfrentou percalços em sua carreira. Quando se casou com o economista Maurício Segall – filho do falecido pintor Lasar Segall  -, em 1954, Beatriz abandonou sua carreira para se dedicar à casa e aos três filhos. Sua volta ao palco só aconteceu treze anos depois. Na época, Maurício e Beatriz, que estão separados desde 1982, compraram o Teatro São Pedro, em São Paulo. Enquanto ele cuidava da produção, ela atuava nas peças. Em 1970, um golpe pegou o casal de surpresa. Maurício foi preso por motivos políticos – era ligado à Ação Libertadora Nacional -, passou um ano na cadeia e foi torturado. Beatriz assumiu a direção do teatro e cuidou dos filhos sozinha. “Ela foi uma mulher muito corajosa – na primeira semana em que estive preso ela nem sequer sabia se eu estava vivo, mas enfrentou tudo com força e serenidade”, lembra Maurício, de 62 anos, que hoje se dedica à direção do Museu Lasar Segall, que abriga as obras de seu pai, em São Paulo.

Atriz consagrada, com quase trinta anos de carreira, Beatriz é uma profissional disciplinada e meticulosa. Detesta chegar a uma gravação sem ter decorado suas falas e, no teatro, costuma cuidar pessoalmente de cada detalhe da produção. “Sou muito exigente com meu trabalho, meu julgamento pessoal é anterior a qualquer crítica do público”, diz a atriz. Tal empenho já lhe rendeu muitos momentos de brilho em sua carreira. Na novela Água Viva, em 1980, ela trocou de personagem no meio das gravações para encarnar Lourdes Mesquita, uma aristocrata má e decadente que ninguém queria interpretar. Beatriz aceitou o desafio e fez de Lourdes o papel de maior sucesso da novela.

Ela é uma mulher frágil e tímida, e eu me surpreendo quando faz papéis fortes como os de Odete e de Lourdes”, diz Sérgio Toledo, 32 anos, um dos três filhos da atriz, cineasta que dirigiu, em 1985, o filme Vera.  Seus dois filhos mais jovens são: Paulo, 24 anos, estudante de Arquitetura, e Mário, 29, arquiteto que mora em Londres. Quando seu tempo escasso permite, Beatriz se entrega a algumas de suas paixões: cantar, tocar piano, dormir até tarde e tomar café na cama. Esses hábitos, que reforçam os ares de afetação na rotina de Odete, ganham um toque de charme quando cultivados por  Beatriz.

Revista Veja
20 de Julho de 1988
Transcrito por Jean Cândido

terça-feira, 24 de maio de 2011

AFONSO PENSA QUE SOLANGE ESTÁ GRÁVIDA DE MÁRIO SÉRGIO


Laís (Cristina Prochaska) acabou soltando que Solange (Lídia Brondi) está grávida de quatro meses a Afonso (Cássio Gabus Mendes). A notícia pegou o jovem executivo de surpresa e ele começa a indagar a amiga sobre o pai da criança.

Afonso sabe que a ex-namorada está agora com Mário Sérgio (Marcos Palmeira) e até deixa escapar que não vai muito com a cara do rapaz. Laís afirma que o editor é um bom rapaz e o filho de Odete (Beatriz Segall), decepcionado, acaba acreditando que o filho é mesmo de seu rival.

Quem fica feliz com a notícia é Celina (Nathália Timberg) que acredita haver esperança de retorno entre seu sobrinho e Solange, já que Laís conta como foi a reação de Afonso.

Será que o rapaz vai lutar por seu amor? Não perca essas cenas em Vale Tudo!

Em 1975, o público se preparava para a estréia da nova novela das 8, que substituiria Escalada de Lauro César Muniz. Era Roque Santeiro (A Fabulosa Estória de Roque Santeiro e de sua fogosa viúva, que era sem nunca ter sido) ! Mas o elenco também estava ansioso com o início das gravações. Leia matéria publicada em 1975 sobre o assunto no novo blog www.roquesanteiro2011.blogspot.com 




Ouça a música Faz Parte do Meu Show de Cazuza, tema de Solange e Afonso em Trilha Sonora.

Vote na enquete que está no ar e diga qual sua opinião sobre o final de Odete Roitman?

Leia em Além da Novela, perfil publicado em 1988 na Revista Veja sobre a atriz Beatriz Segall.

Assista o Capítulo 166 exibido nesta segunda-feira

segunda-feira, 23 de maio de 2011

AFONSO PROCURA SOLANGE


Depois que descobriu toda a verdade sobre Fátima (Glória Pires), Afonso (Cássio Gabus Mendes) ainda não teve coragem de procurar sua ex-namorada e contar tudo o que aconteceu.

Mas finalmente o filho de Odete (Beatriz Segall) reúne forças e decide procurar Solange (Lídia Brondi) na Tomorrow. 

O jovem executivo conta sobre o flagrante e até sobre a ajuda de Sardinha (Otávio Müller) no caso. Solange desculpa Afonso friamente, mas para ele não é o bastante. Ele tenta se explicar, demonstrar que sabe o quanto foi estúpido, mas como de costume, a jornalista não desce do salto e enfrenta a situação de cabeça erguida.

Afonso tenta, então, dar seu bote. Convida sua ex-namorada para um jantar. Solange não aceita e o filho de Odete pergunta à moça se ainda pode ter alguma esperança com ela.


Será que Solange dará uma nova chance para Afonso? Não perca esse acerto de contas emocionante nesta segunda-feira em Vale Tudo!

Em 1988, Beatriz Segall ganhava grande destaque interpretando a chique e má Odete Roitman. Quem pensa na atriz como um espelho da personagem não está totalmente errado, pelo menos na cultura e na educação as duas se parecem muito. Saiba mais lendo matéria da revista Veja de 1988 em Além da Novela.

Algumas semanas atrás, o blog publicou uma carta de Gilberto Braga que afirmava ainda não saber o final de Odete. Hoje, 23 anos depois, sabemos qual foi esse final, mas se você pudesse ajudar a decidir, que final daria à poderosa presidente da TCA? Vote na enquete.

ALÉM DA NOVELA - WANDA PIMENTEL

WANDA PIMENTEL


Helena Roitman (Renata Sorrah) faz sempre muito sucesso quando resolve colocar de lado sua doença com o álcool e investir em seu talento. Um grande momento da personagem foi a exposição que realizou logo no início da novela.

Para quem não sabe, os quadros produzidos por Helena são, na verdade, da artista plástica Wanda Pimentel. A pintora ganha maior destaque no cenário cultural brasileiro depois dos anos 60. Sua obra possui traços geométricos compostos principalmente por linhas retas mas que ganha contornos de profunda intimidade e introspecção. Não foi à toa que seus quadros foram escolhidos para compor o acervo da artista Helena Roitman. 

A impressão que seus quadros passam é de uma mulher que olha o mundo e quer encontrá-lo, sorver-lhe cada pedaço e se preencher. Wanda nasceu em 1943 e continua ativa. No ano passado assinou uma exposição na Galeria Anita Schawartz.


sábado, 21 de maio de 2011

VALE TUDO?


Eis a principal pergunta da novela que voltou a ser assunto em todos os lugares. Neste momento em que Fátima (Glória Pires) começa a percorrer sua via crucis, perguntamos também aos leitores. A resposta não foi tão unânime.

62% acham que não. É possível alcançar o sucesso com honra, trabalho e honestidade. Para 30%, vale quase tudo, só não vale roubar e matar. 6% dos leitores são mais vorazes (ou honestos) e acreditam que vale tudo para conseguir o que se quer.

E você? Comente o resultado. 

Assista o Capítulo 165 exibido nesta sexta-feira

sexta-feira, 20 de maio de 2011

FÁTIMA DIZ A LEILA QUE VENDERÁ SEU FILHO A AFONSO



A casa dos Roitmans está vivendo momentos tensos. Primeiro o fim do casamento de Fátima (Glória Pires) e Afonso (Cássio Gabus Mendes) após a vilã ser desmascarada, agora o pedido de divórcio de Ivan (Antônio Fagundes) e sua saída da TCA.

Mas a filha de Raquel (Regina Duarte) não se abala diante de todos esses acontecimentos e nem desce do salto. Muito pelo contrário. Fátima começa a comer o que lhe oferecem porque sabe que se esse filho for de Afonso, o tempo das vacas magras será curto. 

Leila (Cássia Kiss) resolve visitar a moça e lhe conta os últimos acontecimentos da casa, mas Fátima afirma à sua nova amiga que só quer ter logo esse bebê para trocá-lo por uma boa quantia em dinheiro. Mesmo abismada, a mulher de Marco Aurélio (Reginaldo Faria) acha que ela é digna de pena e de cuidados médicos. 

Será que Leila imagina o risco que está correndo? Não perca essas cenas nesta sexta-feira em Vale Tudo!


Enquanto em cena, Helena Roitman faz sucesso com suas obras de arte, na realidade quem produz o que vemos na novela é a artista plástica Wanda Pimentel. Saiba um pouco mais sobre a artista e seu acervo em Além da Novela.


Continue votando na enquete que está no ar!


Enquanto isso, outro casamento desfeito é embalado pela bela canção de Ornella Vanoni Me In Tutto Il Mondo. O tema de Heleninha pode ser ouvido em Trilha Sonora junto com outras canções dos LP´s de Vale Tudo.


Assista o Capítulo 164 exibido nesta quinta-feira

ALÉM DA NOVELA - VALE TUDO 23 ANOS




NOVELA CAI NA REAL E DESCOBRE UM BRASIL DESENCANTADO

O sonho acabou, e agora a televisão brasileira percebeu isto. As telenovelas, que até recentemente eram apenas um exercício de ficção e de escapismo, começam a se servir do mundo real para rechear suas tramas. E o caso de Vale Tudo, a novela que estréia amanhã às 20 horas 35m na TV Globo substituindo Mandala. Nesse novo trabalho de três escritores (Aguinaldo Silva, Gilberto Braga e Leonor Bassères), a corrupção, a violência, a intriga e a desesperança estarão tão presentes quanto no cotidiano dos telespectadores. Até a estrela principal do drama, a atriz Regina Duarte, desencarna de seus antigos papéis de Namoradinha do Brasil e de Viúva Porcina, que no passado fizeram os brasileiros e brasileiras esquecerem das amarguras de seu dia-a-dia. Ela agora é uma mulher madura que enfrenta o mundo e todas as suas maldades.

"Brasil, mostra a tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim", brada Cazuza em sua música Brasil, que na voz de Gal Costa estará a partir de amanhã apresentando os capítulos da novela Vale tudo no horário mais nobre da TV Globo. E justamente a cara de um país em crise que a novela pretende revelar, através de personagens criados a partir da pergunta - Vale a pena ser honesto no Brasil de hoje?

TRÊS AUTORES PARA 180 CAPÍTULOS

No País dos marajás, da corrupção, dos crimes de colarinhos brancos, da impunidade geral, onde muita gente só pensa em se dar bem, vale a pena ser honesto? Em tomo dessa questão que gira Vale Tudo, novela escrita e seis mãos por experientes autores da televisão - Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères - com direção de Dênis Carvalho.

A idéia da história surgiu a partir de uma reunião de família na casa de Gilberto Braga, onde se discutia se estava certo ou não um de seus parentes, comissário de polícia, nunca ter roubado.

Mas apesar da seriedade do tema, que dependendo da maneira como for desenvolvido pode dar muito o que falar, os autores avisam que o que vai sustentar a novela são as situações simples de sempre, já bastante conhecidas do telespectador: quem fica com quem. Vale Tudo tem na trama central dois personagens totalmente diferentes: Raquel (Regina Duarte), uma mulher que, abandonada pelo marido, vai à luta, vira guia de turismo e passa a sustentar a si e à filha; e Fátima (Glória' Pires), a filha, que só tem uma ambição na vida: ascender socialmente, não importa como. E para alcançar seu objetivo, vale tudo, desde mentir até roubar. A novela, porém, não ficará apenas em cima dos conflitos entre elas. Há mais 40 personagens que vão ter gradativa importância nos 180 capítulos da história.

A OPINIÃO DELES

Vale Tudo reúne dois cobras do folhetim: Gilberto Braga, autor de Brilhante, Dancin'Days, Água Viva e Corpo a Corpo, entre outros trabalhos, e Aguinaldo Silva, que escreveu O Outro, Roque Santeiro (junto com Dias Gomes) e várias minisséries, inclusive a premiada Bandidos da Falange. Com eles está Leonor Bassères, que desde Água Viva (1980) vinha trabalhando como colaboradora de Gilberto Braga e, pela primeira vez, assume oficialmente a função de co-autora.

Embora tenha causado estranheza a reunião desse time, eles estão animadíssimos com a tarefa. Cada um trabalha em sua casa: Gilberto no Flamengo, Aguinaldo na Barra da Tijuca e Leonor em Copacabana, em horários diferentes. Diariamente, eles se comunicam através do telefone, mas o mais importante é que as idéias dos três sobre Vale Tudo são bem afinadas:

- Eu não sei se vale a pena ser honesto no Brasil nos tempos de hoje. Vai depender do ponto de vista do espectador. Eu acho emocionante a Raquel, que em menos de 1 semana chega à conclusão de que pode se sustentar, trabalhando feito uma condenada. Enquanto isso, a Fátima fica hospedada na casa de uma conhecida, mas fica lá porque mente. E vive sob a tensão de ser descoberta e posta para fora. Entre essa tensão e a pobreza, pessoalmente escolheria a segunda opção. E vocês? (Gilberto Braga).

- É bom discutir essas coisas. O Brasil, coitadinho, anda tão deprimido, tão por baixo, que é um privilégio abrir um espaço para a discussão de questões que preocupam o País inteiro. (Leonor Bassères).

- O que eu mais gosto na novela é que todos os personagens têm cara. Depois de várias novelas, como O Outro, Mandala, Roda de Fogo, onde havia pessoas de exceção, estamos diante de uma novela em que as pessoas e os problemas são comuns. Apesar de ter uma questão forte, a da honestidade, não é uma novela temática, mas de cotidiano. (Aguinaldo Silva)

- A ascensão social não é um tema recorrente na minha obra. É na literatura, no cinema, na vida, porque é inerente ao ser humano. Amar e ser amado, ascender, são características básicas dos homens. Claro que Vale Tudo lembra Dancín'Days. A Raquel é um pouco a Júlia, e a Fátima urna Iolanda aos 20 anos. Mas isso não significa falta de inspiração. É absolutamente proposital. (Gilberto Braga)

- Essa temática também esteve presente em meu trabalho. Mesmo quando eu falava de justiçamento, omissão, linchamentos, o que havia por trás era uma discussão sobre justiça, moral, ética e sobrevivência. (Aguinaldo Silva).

- Quando cabeças parecidas se empenham num trabalho criativo, intenso, passa uma corrente de comunicação não verbal. Um acaba adivinhando o pensamento do outro. Além do mais, eu, Gilberto e Aguinaldo temos o mesmo universo ficcional. (Leonor Brasséres).

- O medo de não dar certo vai nos acompanhar sempre, até aparecer no vídeo, e não no papel, a palavra fim. (Gilberto Braga).

REGINA DUARTE deixou de lado a imagem do tema namoradinha do Brasil e da excêntrica viúva Porcina, de Roque Santeiro, e já está envolvida com o sofrimento de Raquel, personagem que Interpretará em Vale Tudo. E não é para menos porque, para ela, a novela é o retrato do nosso País.

- A história é bem representativa do nosso momento, das nossas dificuldades, dessa confusão e da decadência de valores - observa.

Regina está empolgada com a trama e não acredita que Vale Tudo terá um duplo sentido. Ou seja, que na briga pela audiência, emissoras estejam usando todas as armas, inclusive o erotismo, invadindo a intimidade das pessoas. Ela descarta esta possibilidade, apesar da recente demanda entre a Globo e a Manchete, travada através de Carmem e Mandala.

- Esta novela não tem o objetivo de abrir a intimidade das pessoas. Vai lidar é com a intimidade do País. O Gilberto e o Aguinaldo vão abordar o comportamento do povo brasileiro e não pretendem entrar na Intimidade física de ninguém - defende.

Regina Duarte encantou o Brasil na década de 70 com os papéis que interpretou em novelas como Véu de Noiva, Selva de Pedra, Minha Doce Namorada, Sétimo Sentido e outras que lhe deram o titulo de Namoradinha do Brasil. Mas os tempos mudaram. Hoje, aos 41 anos, mãe de 3 filhos (o mais velho, André, está com 17 anos) e uma carreira de 20 anos iniciada em São Paulo, ela fez questão de abdicar desse reinado para dar lugar apenas à Regina, que está no quarto casamento.

Por isso mesmo, não será difícil para o público brasileiro, que acompanha a trajetória profissional da atriz, ver agora Regina Duarte como mãe de Glória Pires na nova novela das 20 horas. Vale lembrar que na primeira versão de Seiva de Pedra, em 1972, Glória, ainda menina, participou da história como uma das moradoras da pensão palácio.

- Acho isso muito natural, enfatiza Regina. Glorinha é uma pessoa muito querida e eu tenho admiração pelo caminho que ela trilhou na profissão. E ser mãe dela é apenas uma conseqüência e está de acordo com a minha trajetória profissional e pessoal. Eu poderia, tranqüilamente, ter um filho de 21 anos.

Afastada da TV há 3 anos, quando Interpretou a viúva Porcina, a atriz confessa que está torcendo para que o público esqueça aquela personagem.

- Sei que Porcina está na memória das pessoas e na minha também. Agora mesmo, estava gravando como Porcina uma chamada para a Unicef falando sobre as vantagens do leite materno e ficou difícil deixar o sotaque de lado quando o Dênis (Carvalho) pediu para eu falar como Regina mesmo. O sotaque gruda. Mas acho que lembrar de Porcina neste momento, atrapalha a Raquel. E a Raquel é mais importante que tudo. Ela está entre os humilhados brasileiros, os que têm que batalhar muito e lutar contra a iminência da fome e das dificuldades finaliza.

ANTÔNIO FAGUNDES, embora reconheça a situação caótica em que se encontra o Brasil, não concorda que a novela seja uma forma eficaz de denúncia. Para ele, a "função primordial da televisão ainda é entreter as pessoas. Mas no momento em que a novela das 8 joga no ar assuntos como a corrupção, o desemprego no País, os grandes e pequenos furtos e a desonestidade de uma forma geral é porque tudo isso já faz parte do nosso cotidiano, de um jeito que não pode mais ser ignorado'', afirma.

Há 3 anos afastado das novelas (seu último trabalho foi em Corpo a Corpo), o ator se mostra empolgado em trabalhar novamente com Gilberto Braga, assim como conhecer Aguinaldo Silva e Leonor Basséres. Lembra da importância da postura dos autores de "sempre darem toques da realidade em seus trabalhos". Como exemplo, cita Corpo a Corpo, em que, segundo ele, Gilberto levantou de forma brilhante a problemática da mulher que ganha mais do que o marido. Mas, para Fagundes, que não prevê problemas para a abordagem de assuntos como os pequenos assaltos dos cambistas, os roubos das bandeiradas dos táxis e a falta de moradia, por outro teme que jamais possam falar dos grandes roubos. "Esses a gente até desconhece, não é mesmo?", indaga.

Ele se posiciona como um dos atores que sempre lutaram para que o público de tevê pudesse redescobrir a discussão social, em casa, depois de desligar a TV: "Durante muitos anos isso sequer acontecia. Mas acho que se a novela conseguiu, ao tocar nesses pontos de discussão, fazer com as pessoas de uma família conversem sobre aquele assunto durante 10 minutos apenas, já é uma vitória. Isso sempre me entusiasmou, fazer da tevê algo mais do que um eletrodoméstico anti-social?'

E critica as pessoas que costumam cobrar da TV a falta de profundidade: "Corno? Se nada no Brasil se aprofunda em nada? A gente esquece que existem 60% de analfabetos no País e que este é um povo pouco politizado e pouco Informado. O resto é minoria. E eu vou mais longe: se até na literatura você não encontra um livro que venda mais do que 30 mil exemplares, como querer que a TV ocupe esse espaço? Aqui, os jornais de maior tiragem chegam a 400 mil exemplares, enquanto o New York Times chega a 30 milhões."

Antônio Fagundes continua seus questionamentos. Para ele, a Constituinte é "uma grande palhaçada". O ator prossegue: "Do que adianta você botar lá: Está erradicada a miséria. Escrever isso no papel é uma coisa, outra muito diferente é ter condições reais de cumprir. É até ingênuo acreditar nisso. Papel a gente rasga e rasura. Reforma Agrária? As terras continuam nas mãos de pessoas que vão lutar, com os poderes que têm e boas armas, para manter seus Interesses. Para mudar este País só mesmo uma reforma de base, e aí sim, partiríamos para criar novas leis, porque as antigas estariam ultrapassadas. O caminho certo não será através de Constituinte, da imprensa ou de novelas de TV, mas de um sistema de Governo que crie fatores reais para uma digna convivência em sociedade."

"Nunca vi ninguém ganhar dinheiro honestamente. Isto aqui é um Pais de trambiqueiros'' A frase é da personagem de GLÓRIA PIRES em Vale Tudo. Aos 21 anos, ela é o retrato da jovem totalmente absorvida pela ambição de "vencer na vida", pela qual submete-se a qualquer jogo sem medir conseqúências. Para Glória Pires, ela é ''fruto de uma geração que se acostumou a viver num País que valoriza os golpes sujos, as falcatruas, a corrupção e o suborno". Glória se empenhou na busca de valores inescrupulosos para compor o tipo. A atriz vê na história de Gilberto Braga, Aguinaldo Silva e Leonor Bassères uma oportuna forma de denúncia social.

- A mentalidade dos jovens de hoje é esta: o importante é se dar bem, não importa como - diz a atriz. Ganha quem der o melhor golpe. As pessoas acabam se habituando com essa história de pistolões, de pagar mais caro ao porteiro da boate para poder entrar, e serem obrigadas a desembolsar 200 cruzados para o garoto que guarda o carro, porque, de contrário, corre o risco de tê-lo depenado quando voltar.

Glória afirma que atualmente tudo o que vê e lê nos noticiários a deixa indignada. E acha que os autores nem precisam "dar nomes aos bois" em sua história da telinha para criticar a "caótica situação do Brasil'', como lembra: "Há uma falta de perspectiva geral. Uma coisa tão assustadora esse salário mínimo! O povo nas mãos dessa gente e sem poder fazer valer seus direitos. Essa Constituinte é uma bagunça, uma grande brincadeira. Os valores estão todos Invertidos. Todo mundo se acostumou com a impunidade, como se fosse uma coisa normal."

Aos 24 anos, Glória critica a postura da nova geração: "É cada vez mais crescente o uso de drogas e o número de Pessoas com problemas sexuais. Até a liberação feminina retrocedeu. Na década de 70 ela era realmente forte. As pessoas acham que eu sou puritana. Não sou nem um pouco. Ando pelada dentro de casa, tomo banho nua com a minha filha... Mas não acho que liberação seja posar nua para revistas machistas só para satisfazer o prazer alucinado dos homens. Hoje, nada mais me choca, a não ser a violência que já alcança requintes inacreditáveis."


Publicado no Jornal O Dia
15/5/1988
véspera da estreia de Vale Tudo


VÍDEOS DA ÉPOCA DA ESTREIA


CLIPE DA ESTREIA




CHAMADAS DE ESTREIA DA NOVELA




CHAMADA DE ELENCO

quinta-feira, 19 de maio de 2011

IVAN SE SEPARA DE HELENA E PEDE DEMISSÃO DA TCA

Mesmo com o esforço de seu pai pedindo que ele reconsidere sua decisão e com o sacrifício de Raquel (Regina Duarte), ignorando todas as armadilhas de Odete (Beatriz Segall), Ivan (Antônio Fagundes) finalmente toma coragem e pede a separação de Helena (Renata Sorrah).

Além disso, o executivo também se arrisca alto e sai da TCA. Ivan nem imagina que sua atitude poderá ser sua ruína, já que a toda poderosa do Grupo Almeida Roitman não admite esta separação por acreditar que Helena ficará ainda pior sem seu amado.

Ivan gosta muito da filha de Odete, mas chega ao seu limite e precisa seguir adiante. 

Será que Odete usará as armas que tem? Não perca essas cenas a partir desta quinta-feira em Vale Tudo.

Continue votando na enquete: Vale Tudo para conseguir o que se quer?

Assista o Capítulo 163 exibido nesta quarta-feira.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

ODETE DESCOBRE QUE CÉSAR É O AMANTE DE FÁTIMA



Fátima (Glória Pires) está muito triste porque será obrigada a se afasta de César (Carlos Alberto Riccelli) até a criança nascer, mas o ex-modelo não parece estar muito preocupado com ela, mas sim com a mamata que vai perder.

Sem a grana que a amante lhe dava todo mês para sustentar, inclusive, o apart em que mora, César precisa encontrar uma solução rápida para seus problemas e prontamente liga para seu novo plano de aposentadoria: Odete (Beatriz Segall).

Mas pode haver uma dificuldade no caminho de César Ribeiro. Marco Aurélio (Reginaldo Faria) solta o nome do amante de Fátima e a confirmação vem por Celina (Nathália Timberg): ele é o amante da mulher de seu filho. 

Ao se encontrar com o gigolô, Odete o encosta na parede. Será que César vai ficar sem Plano B? Assista essas cenas no capítulo desta quarta-feira.




Continue votando na enquete que está no ar!


Roque Santeiro substituirá Vale Tudo no Canal Viva a partir de Julho. Conheça o blog www.roquesanteiro2011.blogspot.com e assista a abertura da versão de 1975 da novela! A versão que nunca foi ao ar porque foi proibida pela censura. Siga o twitter @rsanteiroviva.


Assista o Capítulo 162 exibido nesta terça-feira

terça-feira, 17 de maio de 2011

AFONSO DEIXA FÁTIMA FICAR EM CASA ATÉ O NASCIMENTO DO BEBÊ



Fátima (Glória Pires) está perdendo todos os benefícios de ser esposa de Afonso Roitman (Cássio Gabus Mendes), mas antes de sair definitvamente de casa, Celina (Nathália Timberg) intercede em favor da filha de Raquel (Regina Duarte). Mas não é pena. É que há chances de o bebê de Fátima ser de seu sobrinho.

Diante dessa possibilidade, Afonso deixa a ex-mulher permanecer em casa, mas com algumas condições. Em primeiro lugar, Fátima está proibida de sair para encontrar César (Carlos Alberto Riccelli), além disso, a vilã ficará no quarto de hóspedes.

O calvário da moça está apenas no início. Impossível perder essas cenas em Vale Tudo. 

Continue votando na enquete que está no ar. Vale Tudo para conseguir o que se quer?

Esta semana, Vale Tudo completou 23 anos de sua estreia. Leia em Além da Novela uma postagem especial por este aniversário.


Assista o Capítulo 161 exibido nesta segunda-feira